Em 1954, no atual território do Iran, arqueólogos encontraram muitos segredos escondidos durante séculos enquanto escavavam áreas de civilizações antigas. Todas as descobertas são datadas da época das primeiras expansões do império Persa. Foram encontradas muitas salas secretas, livros, ouro, narguiles, receitas alquímicas e segredos criptografados por símbolos. Dentre os vários segredos, alguns poucos foram decifrados e uma frase destaca-se:

“ …SOMOS COMO BOLHAS NO OCEANO, VAPOR NA NEBLINA, O FEITIÇO EM SEUS PULMÕES. SOMOS UM, SOMOS MUITOS, SOMOS NAY…”

MAGOS

Na sua grande maioria eram estudiosos reclusos com conhecimento em alquimia mística.
Pessoas extremamente inteligentes, velhos sábios e vividos. Nos livros encontrados e decodificados, os magos são citados sempre ao lado da maioria dos reis de várias épocas distintas do passado. Apesar de todo o poder que um rei possuia, todas as suas decisões passavam pela aprovação do velho sábio. Inteligentemente diziam-se fiéis e subordinados ao rei, porém o que ninguém imaginava, era que utilizavam desta destreza e falsa submissão para poder aprofundar seus estudos em alquimia “NAY” e criar receitas secretas para produzir seus raros produtos sem nenhum tipo de pertubação externa por centenas de anos.

ANDARILHOS

Eram geralmente andarilhos solitários e anônimos. Percorriam todos os povoados da região avaliando as pessoas para encontrar o comprador certo para os seus produtos. Sempre com muita cautela e discrição, procuravam o momento mais oportuno para abordar seu futuro cliente e não levantar a suspeita da existência dos seus raros produtos oferecidos e criados pelas receitas mais secretas dos Magos “NAY”. Eram deles também a responsabilidade de encontrar e selecionar novos membros dignos de um convite para entrar na sociedade ultra secreta.

PASTORES

Seriam sempre escritores, músicos ou algum indivíduo que tivesse o mínimo de influência na sociedade através de sua imagem e/ ou palavra. Sua principal tarefa era pulverizar informações para seu público, que consequentemente acreditava na fonte e repassava adiante. Porém, as informações eram sempre desencontradas afim de preservar a existência dos “NAY” e ampliar sua camuflagem social entre o que é Verdade x Mentira, Real x Fantasia, Fato x Lenda.